Vitrine: a arte de atrair o cliente

vitrine-atrair-clientes-visual-merchandising-importancia-1
A ideia central é vender mais sem gastar muito. Para isso, nada melhor do que expor o mix de produtos em uma vitrine bem elaborada e criativa. Muito mais do que expor os artigos da loja, a vitrine deve ser um espaço destinado à reprodução do universo de seu público-alvo. Por intermédio dessa identificação, conquista-se o cliente para alcançar o maior objetivo: vender.
 +.
Não podemos imaginar como vitrine apenas o espaço na frente do seu ponto de venda, tudo é vitrine, desde as prateleiras até o balcão ou as gôndolas; na verdade, é o estudo do produto no ponto de venda, onde podem ser expostos desde alfinetes até automóveis, conforme a necessidade de cada um. A vitrine deve causar impacto, sua montagem deve ser planejada, criativa, quase cenográfica, os produtos que serão expostos devem receber suporte que os valorize, cenário que os destaque. Ela é, sem dúvida alguma, um grande recurso de promoção de vendas.
+
Pesquisas apontam que mais de 25% das vendas são motivadas por ela, ela é o cartão de visita da empresa. Ao montar uma vitrine, alguns pontos devem ser levados em consideração: ao selecionar os produtos que deseja expor, você já estará definindo o público alvo a ser atingido; se buscar clientes de maior poder aquisitivo, que procuram exclusividade, o layout da vitrine deverá ter poucos objetos, dispostos de forma que cada um seja valorizado, ao passo que vitrines cheias destinam-se a quem está em busca de ofertas de ocasião. Não basta aplicar apenas essa regra para conseguir um bom resultado, outros cuidados devem ser considerados, como o ângulo de visão mais indicado para destacar produtos, que deve estar entre 1,10m e 1,90m de altura; procure expor os produtos em posição que permita exibir suas características principais; facilite o acesso à mercadoria para a eventual necessidade de retirar um produto que se tenha esgotado no estoque; inicie a sua montagem pela área de difícil acesso, preservando o que já foi montado e evitando acidentes.
+
É certo que uma boa vitrine aumenta as vendas; pesquisas já apontaram aumentos de até 40%, quando bem trabalhadas; quando são malfeitas, afastam também o cliente. O êxito concentra-se em conseguir passar a sensação de conforto que o consumidor pode ter com os produtos expostos. A vida de uma vitrine é breve, estar atento para quando mudar a vitrine é muito importante. Em uma rua de trânsito intenso, a montagem de um expositor manterá a novidade por três semanas, no máximo. Sugere-se que as vitrines nas lojas de rua sejam mudadas quinzenalmente; nos shoppings, a cada três dias. O ponto nobre da vitrine é o centro, depois vem o espaço que fica ao lado da entrada, onde as pessoas obrigatoriamente passam. Se você for elaborar uma exposição para crianças, fique atento que a partir dos três anos as crianças já decidem as compras e para agradar a garotada é preciso criar um espaço totalmente lúdico, com muita cor, de preferência as primárias: azul, vermelho, amarelo, pois psicologicamente essas cores passam alegria, proporcionando ritmo e dinamismo para a vitrine. A iluminação também é um detalhe importantíssimo, vai aí a regra: nunca use lâmpadas fluorescentes (brancos), pois deixam o ambiente todo igual, além de não proporcionarem fidelidade na reprodução das cores, distorcem os tons.
 +
+
O correto é adotar os modelos incandescentes, como spots, a cor predominante será levemente amarelada e dará sensação de aconchego, já as lâmpadas dicróicas são as que melhor reproduzem a luz natural. A carência de iluminação dá a sensação de decadência. Os empresários precisam aproveitar o fluxo de pessoas que passam por um shopping, ou por determinada rua, da maneira mais criativa possível; o melhor modo do consumidor conhecer a linha de produtos e a imagem da empresa é através de uma vitrine bem trabalhada. A comunicação integrada é também necessária para o sucesso da vitrine procurar manter uma programação anual e casar a realização e duração de uma vitrine com malas diretas, telemarketing ou anúncios, facilitará e valorizará ainda mais o ponto de venda.
 +
+
Qualquer que seja o recurso adotado, deve-se procurar sempre valorizar as vantagens de seu ponto de venda, minimizando seus aspectos negativos. As vantagens para se trabalhar com uma vitrine atrativa, chamativa, mais importantes são a valorização e a divulgação do mix dos produtos comercializados. Auxiliando na redução de custos, a vitrine atua como vendedor silencioso dos produtos, o que propicia redução em alguns casos do número de vendedores, e economia do tempo do cliente que está sempre com pressa. O espaço ajuda a manter o mix de produtos e a descobrir o que tem melhor saída, além de aumentar o fluxo de pessoas no ponto de venda.
 +
Uma boa vitrine atrai o cliente e facilita a compra por impulso, que ocorre quando o consumidor é atingido por algum estímulo suficientemente forte que o leva à compra, no momento em que passa em frente à exposição do produto. Enfim, uma boa vitrine irá lhe assegurar uma exibitécnica completa do produto e encantar o cliente.
+
Texto por Prof. Dr. Antonio Carlos Giuliani
Biblografia: Revista Mundo Infantil, ano 2, nº 11,maio/junho 2001, Ed. Photon. Vitrine como atrair o cliente com uma vitrine bem elaborada, p.20. Publicado no Jornal de Piracicaba, Caderno Opinião, p. A-3, 05.out.2001. 
(Visited 250 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais