Ambientes instagramáveis: sua loja preparada para interação online e offline

Hotel Waikiki instagramavel

A busca incessante pelo like nas redes sociais tornou-se o foco de grandes – e até pequenas – empresas para promoção de suas marcas. Especialmente os segmentos fashion e food são os que mais se beneficiam dessa dinâmica.

Logo, produções que possuem uma narrativa identitária, traduzindo um determinado lifestyle em suas composições, acabam despertando a atenção e o envolvimento e, por isso, caem na visibilidade de massa com o poder viralização da internet.

Dessa forma, as redes sociais, sobretudo o Instagram, tornaram-se uma importante ferramenta de comunicação de marketing (Comar) a medida que aproximam as marcas do seu público-alvo. Afinal, ainda que num ambiente artificial, mas visualmente perfeito, essas marcas conseguem introduzir seus produtos e serviços, criando uma conexão estreita com o seu consumidor.

Aliás, é por meio do comportamento desse consumidor online que as empresas têm conseguido identificar preferências e desejos para direcionar suas estratégias também no offline, mas sempre com o foco de gerar atração e engajamento de forma que que eles possam defender e disseminar a marca no contexto digital e físico.

A partir dessa necessidade de exposição constante das marcas – e dos usuários também – nas redes sociais, surgiram os espaços chamados “instagramáveis”, que são simplesmente cenários especiais criados temporariamente dentro de lojas, feiras, prestadores de serviços e eventos, para que atraiam o público a uma experiência de estesia* e, assim, desejem registrar e compartilhar de forma “espontânea” o seu momento memorável, o qual terá como pano de fundo um cenário comercial de uma dada marca.

* Algirdas Julien Greimas afirma que estesia é a condição de sentir as qualidades sensíveis emanadas do que existe no mundo e que exala a sua configuração para essa ser capturada, sentida e processada fazendo sentido para o outro.

Vejamos alguns exemplos. Marisa e Hering foram inovadoras com suas vitrinas de Natal interativas e instagramáveis.

Vitrina instagramável de Natal da Hering

Dona Nuvem (sorvetes) e Docci Gateau (doçaria) também se destacam pela apresentação dos produtos aos clientes, sempre ricos em detalhes que merecem ser clicados e compartilhados nas mídias sociais.

Dona Nuvem e seus produtos instagrmáveis
Docci Gateau e seus produtos instagramáveis

O Hotel Waikiki, sediado no Havai, foi projetado para ser o mais instagramável possível e, com isso, gerar publicidade a seu favor.

Hotel Waikiki
Hotel Waikiki
Hotel Waikiki

Através de espaços e produtos instagramáveis as marcas comunicam uma mensagem que deve traduzir não apenas um tema da moda, mas sim a sua essência, o seu propósito, sua história, tornando-se, portanto, relevante na construção do relacionamento com o público.

Se essa é uma onda (hype) ou uma tendência (trend) de ciclo mais alongado, não sabemos. O importante é entender a pertinência dessa ação para o seu negócio e agir rapidamente, enquanto ela ainda faz sentido.

Na essência de um bom projeto comercial (store design) todos os espaços deveriam ser instagramáveis, porém a base do visual merchandising sempre nos lembra que é preciso encontrar equilíbrio entre a estética e a funcionalidade da operação, daí a necessidade de alocar ambientes (e produtos) instagramáveis de forma pontual.

(Visited 368 times, 6 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais