Casa da Alessa – Moda made in brazil para o mundo

casa-da-alessa5D
Casa da Alessa presente em 30 países.
Depois de concluir seu mestrado em design em Londres, em 2002, Alessandra Migani, 38 anos, voltou ao Rio de Janeiro determinada a fundar sua Casa da Alessa, especializada no vestuário feminino. Enquanto cuidava da produção de roupas, lingeries e vestidos de festa, de materiais e estampas incomuns, ela sonhava em ver as europeias vestindo suas criações. Para realizar seu desejo de expansão internacional, ela sabia que precisava oferecer roupas fora do lugar-comum. Por isso, tratou de usar matérias-primas bem brasileiras, como o chitão e até o perfex – sim, o mesmo da marca de panos de limpeza doméstica. Naquele momento, ela ainda não sabia que, muito em breve sua moda inovadora seria decisiva para chamar a atenção de clientes internacionais.
As coisas começaram a dar certo antes do que eia havia imaginado. Seis meses depois da inauguração do ateliê, em Ipanema, compradores da tradicional loja de departamentos Selfridges & Co., de Londres, batiam à sua porta. Eles chegaram até o nome de Alessa depois de fazer pesquisas sobre os novos talentos do país. “Eu mal podia acreditar”, recorda ela. No dia da primeira visita dos ingleses, Alessa tinha 250 peças únicas nas araras. O primeiro pedido, de 600 unidades, surpreendeu a empresária: “Eles escolheram 50 modelos de todos os tamanhos. Eu não estava preparada para essa demanda, mas aceitei. Sabia que não poderia perder aquela oportunidade”, diz.
Para dar conta do recado, Alessa mobilizou sua equipe, que conseguiu entregar as peças no tempo previsto. Antes de aceitar o desafio, contudo, ela protegeu seu capital de eventuais imprevistos. Propôs aos ingleses o pagamento de 30% do total do valor na confirmação do pedido e de 70% ainda antes do envio das peças. “Trabalho assim como todos os clientes que fazem pedidos grandes. Como eles sabem que faço um produto criativo, sofisticado e inovador, ninguém reclama”, diz a empresária.
O resultado dessa estratégia não poderia em melhor. De todo o faturamento atual da Casa da Alessa – número mantido em segredo – 60% é proveniente das exportações. A cada coleção a marca cresce 30% e atualmente está presente em 120 multimarcas no Brasil e em 30 países, entre eles França,Espanha, Japão e Inglaterra.
INOVAÇÃO
Como as roupas da Casa da Alessa caíram no gosto da clientela internacional?
*A estilista usa materiais inusitados e também capricha nas embalagens. As calcinhas de perfex vendidas aos compradores da Selfridges & Co, por exemplo, foram embaladas em recipientes de marmitex.
* As negociações de grandes pedidos sempre vêm com a garantia de pagamento adiantado. Além disso, a empresária trabalha com agilidade e assegura o cumprimento dos prazos em qualquer circunstância.
Fonte: PEGN – maio/2011 
(Visited 637 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais