Seis insights para realizar um bom trabalho de visual merchandising

regrasideiasvisualmerchandisingmoda1
Para quem trabalha na área de visual merchandising ou simplesmente para quem possui uma loja de varejo e quer dicas de como deixar o produto em destaque na área de vendas – e vitrine -, trazendo melhores resultados nas vendas, selecionei seis insights que devem ser aplicados diariamente:
+
1. Deixe em destaque seus produtos: produtos com boas oportunidades de preço e com grande volume de grade normalmente devem estar em destaque na trilha principal da loja, devem ser expostos em commodity e precificados com precificadores que atraiam a atenção do cliente. Já produtos com preços mais altos vão despertar a atenção do cliente através de uma coordenação bem elaborada na parede ou nos manequins.
 +
regrasideiasvisualmerchandisingmoda1

2. Exponha produtos que tenham relação de uso: Para maiores resultados nas vendas e para exposições mais atrativas, aposte na venda adicional de peças. Por exemplo: crie sugestões de looks completos (top, bottom, acessórios) ou, por exemplo, em uma exposição de mesa, coordene um jogo de jantar, com um jogo de talheres e taças para criar a ambientação e valorizar todos os produtos no contexto.

+

3. Crie um ponto focal na entrada da loja: um ponto focal perto da porta de entrada serve como uma vitrine dentro da loja e tem o objetivo de criar impacto visual com as novidades em produtos. Nesse ponto focal normalmente é construída uma cena com manequins e produtos de maior valor agregado. A atratividade fica por conta de looks que tenham o perfil do público-alvo. Para que o resultado de venda seja mais rápido, coloque próximo ao ponto focal um equipamento massificado com os mesmos produtos em destaque.

 
 
4. Movimente os produtos: é importante que a loja, seja ela pequena, média ou grande, esteja sempre com cara nova em relação a exposição de produto. Ao receber produtos novos, deixe esses em destaques na visão principal do cliente e, os mais antigos, devem ser movimentados para áreas de menor interesse visual, como o fundo da loja. Lojas que não costumam receber novos produtos com muita frequência podem, a cada quinze dias, fazer mudanças na exposição e nas coordenações de looks de manequins. Criando novas coordenações na loja, mesmo sendo com os mesmos produtos, você consegue alterar a percepção do shopper.
+
 
5. Comunicação visual na exposição: promoções, lançamentos, eventos, oportunidades de preço e de pagamento devem ser sempre informados ao cliente. Crie comunicações visuais atrativas (e coerentes com a imagem da loja) e que fiquem no alcance da visão do consumidor. A comunicação visual é uma ótima ferramenta para atrair seu cliente para dentro da loja (vitrinas) ou para estimulá-lo a circular pelo PDV. Só não perca o seu tempo e recursos financeiros colocando placas, banners e faixas logo à entrada da loja, já é comprovado que ali quase nenhum cliente percebe a comunicação.
+
6. Deixe em destaque os desejos dos clientes e não as suas necessidades: como último insight, lembre-se que é necessário despertar o interesse visual por algo que o cliente já está buscando. Por isso, saiba quais são os produtos que estão na moda ou quais são os best-seller em vendas. O consumidor, de forma geral, está doutrinado a querer o que os outros querem – por mais que ele negue isso -, esse é o conceito de moda. Por isso, não coloque em destaque na exposição looks com peças básicas e baratas. Essa compra é feita por necessidade ou de forma impulsiva (através de bons preços), a compra de artigos da moda é hedônica, logo, está relacionada ao prazer, a beleza e a valores intangíveis que permeiam o produto.

 +

(Visited 1.016 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais