Moda tem como desafio equilibrar crescimento e sustentabilidade

Blogueira Alexandra Farah MicBr 2018

Blogueira Alexandra Farah debate com estilistas nipo-brasileiros papel das novas tecnologias

Nos últimos 30 anos, o setor de moda tornou-se um importante segmento das indústrias criativas no Brasil. Hoje, gera cerca de 1,5 milhão de empregos diretos e é o segundo maior gerador de vagas na indústria de transformação, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil. A alta do setor não poderia ficar de fora do Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR), que traz a São Paulo painéis, debates e desfiles durante essa semana. Confira a programação aqui.

Nesta terça-feira (6), o público terá a oportunidade de ouvir estilistas e empresários sobre o negócio da moda e o impacto das novas tecnologias nesse mercado. Às 10h, as executivas  Angela Hirata e Ilse Guimarães e o designer Mário Queiroz falam sobre cultura, comportamento, tendências e internacionalização da moda brasileira. O painel será na Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2500) e está com inscrições esgotadas. Quem não conseguiu se inscrever terá oportunidade de acompanhar a mesa de debates que a jornalista e blogueira de moda Alexandra Farah vai comandar com três estilistas nipo-brasileiros, às 14h, na JAPAN HOUSE (Av. Paulista, 52, Bela Vista). Fernanda Yamamoto, Erika Ikezili e Daniel Ueda também falarão sobre o “novo” mercado da moda.

“A moda se democratizou e deixou de ser algo que só uma elite podia usar, mas isso se transformou em um grande problema de sustentabilidade ambiental”, diz Alexandra. Segundo ela, o segmento cresceu 400% em volume de itens em bases globais em apenas três décadas. O desafio, afirma, é investir em novos materiais, com auxílio da tecnologia, e em modelos inovadores de produção. “Mas sem nunca perder o foco na criatividade, que é o que move a moda”, observa.

Entre as inovações, há testes, por exemplo, com um couro feito a partir da biotecnologia, que não é o couro sintético. “Todas as empresas conscientes e de ponta, sejam de grande porte ou pequenas startups, estão investindo em inovação e em criatividade”, explica Alexandra.

Para os os interessados no mundo da moda, há uma programação de peso no MicBR. Além de desfiles de estilistas sul-americanos, palestras e debates vão tratar de novas tecnologias, transformações na comunicação do setor e futuro dos desfiles. Na quarta-feira (7), o estilista japonês Kunihiro Morinaga fará uma palestra sobre roupas inteligentes,às 10h, no Centro Cultural São Paulo. Bob Wolfenson, um dos mais importantes fotógrafos do setor no país, falará sobre a sua trajetória profissional na sexta-feira (09/11), às 14h, na JAPAN HOUSE. O centro cultural vai ter sua programação exclusivamente voltada à moda durante o megaevento.

200 atrações no Corredor Cultural da Paulista

O MicBR é um megaevento organizado pelo Ministério da Cultura (MinC) e Apex-Brasil, em parceria com a Organização de Estados Ibero-americanos (OEI), em diversos espaços da Avenida Paulista, em São Paulo, entre 6 e 11 de novembro. Além da extensa programação de palestras, debates, oficinas e rodadas de networking, cerca de 500 empreendedores participarão das rodadas de negócios, entre compradores e vendedores. A expectativa de público é de 5 mil pessoas nos primeiros cinco dias de evento, podendo chegar a até 30 mil no fim de semana.

(Visited 61 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais