Estudo de Caso – Branding e Criação na marca Puma

puma_osakaPuma de Osaka

Durante a ED. 2.18 do Senac Moda Informação – SMI (que você pode conferir detalhes aqui) uma das falas foi do Fábio Padow, head de Marketing da Puma Brasil, que começou explicando que atualmente a roupa esportiva não é mais usada necessariamente para a prática esportiva. Uma camiseta de time de futebol, por exemplo, não precisa ser vestida apenas na Copa do Mundo ou quando se vai a um estádio, hoje, ela representa um estilo de vida que vem ganhando cada vez mais adeptos graças ao conforto e praticidade que essas peças proporcionam.

Fábio Padow, head de Marketing da Puma Brasil

Aquela calça soltinha, aquele casaco com zíper frontal e capuz, o shortinho de corrida não estão mais restritos às academias, essas peças transitam entre vários tipos de ambientes e ocasiões. E isso acontece porque esses consumidores buscam cada vez mais autenticidade, pois fazem parte de uma geração que não aceita tudo o que o mercado oferece de forma passiva, eles querem sentir-se parte da construção da marca, bem como de seus produtos.

Por isso, atenta às essas mudanças, a Puma tem feito ações e produtos para atender aos interesses desse consumidor, o que começa pelas ferramentas de comunicação, obrigando a marca a estar presente em uma variedade de meios e eventos, de festivais de música a eventos relacionados ao universo da moda e dos games.

Além disso, eles também estão ativos em todos os canais de vendas, muitas vezes de forma integrada, por isso, podem estar navegando pelo site da marca enquanto procuram algo na loja física, daí a necessidade de forte presença online [trabalhada pela marca na escolha de media parters do meio digital] e da promoção de uma experiência única no ponto de venda [através de lojas diferenciadas].

Puma de Osaka

Outro aspecto muito interessante apontado por Padow é como a Puma busca seus Media Partners. Não é simplesmente escolhendo um parceiro famoso para a marca, seja ele um digital influencer, cantor, ator ou esportista, a marca tem o cuidado de escolher pessoas em função do estilo próprio, de forma que possam ser verdadeiras extensões da identidade da marca: porta-vozes oficiais. Assim como os casos da atriz brasileira Bruna Marquezini, que é a embaixadora da marca no Brasil, e da modelo Cara Delevingne.

A parceira com os media partners criada envolve total liberdade para o desenvolvimento de ações e/ou produtos que ganham a autenticidade e originalidade que o público espera. Dessa forma, o chamado Storytelling dá lugar ao Storydoing, trazendo o estilo do parceiro para a marca e ainda agregando uma modelagem e conceito ao mesmo tempo novos e desconstruídos. Dois exemplos bem evidentes são os das cantoras Selena Gomez e Rihanna.

Outra sacada da marca foram as criações em colab com outras marcas incríveis para comemorar os 50 anos do seu icônico tênis suede. Dentre as colabs estão Karl Lagerfeld, Hello Kitty e MAC Cosmetics.

Puma e MAC
Puma e Karl
Puma e Hello Kitty

O mais interessante é o posicionamento antirracismo que a marca sempre adotou, como no recente caso do rapper negro, Meek Mill, que teve uma condenação classificada como desproporcional e reacendeu o debate sobre o racismo nos EUA.

Com isso tudo, vemos que a marca não é criada apenas para vender produtos, seu propósito tem que ir muito além disso. Por isso, deve-se ter em mente qual é o seu objetivo e estar cada vez mais atenta às transformações da sociedade para continuar viva e próspera.

(Visited 141 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais