Dobras de produtos para exposição

dobrasroupavisualmerchandising-2
A forma como são dobradas as roupas dentro do ponto de venda faz parte do conjunto de técnicas chamada exibitécnica.
+
As peças de vestuário dobradas em prateleiras e mesas de valorização compõe o visual da loja e são estrategicamente colocadas desta forma para chamar atenção, convidar o shopper a tocar no produto e desdobrá-las para satisfazer a curiosidade, principalmente quando estão nas mesas.
 +
Algumas marcas, como a Uniqlo, levam isso muito a sério, exatamente porque a dobra de uma roupa pode aumentar a percepção de valor e o desejo pelo produto. Veja o exemplo de uma camiseta “basiquinha” que se torna incrivelmente atraente quando bem dobrada – nível master!
 +
 +
Dobraduras
Ao entrar numa loja é possível ver produtos dobrados de formas diferentes, isso porque a dobra depende do tipo e tecido da peça e do modelo de expositor em que estará.
 +
Outra observação é quanto ao valor da peça. Produtos básicos com grade muito ampla são agrupados em mesas de massificação, dobrados de forma a caber a maior quantidade.
 +
Já no caso das peças com maior valor agregado elas pedem um maior cuidado com a dobra, que deve evidenciar os detalhes da roupa, com menos peças empilhadas – neste caso menos é mais.
 +
Existem dois tipos de dobras mais comuns:
+
Retângulo compacto – em blusa evidencia a gola, dá destaque à parte da peça que deve chamar atenção.
+
Frente de produto –
dá mais visibilidade a um produto especifico, aumenta a área de exposição por repetição, ou seja, num mesmo espaço cabe uma maior quantidade de peças.
 +
Uniqlo
Uniqlo
+
O gabarito, também chamado de alma, é uma ferramenta muito utilizada para auxiliar a dobradura de roupas, além de facilitar o trabalho, apresenta um acabamento padronizado, pois todas as peças ficam dobradas no mesmo formato e tamanho, podendo ser realizado por qualquer
pessoa devido a fácil utilização.
+
Exemplo de dobra para camisas.
+
O gabarito já é confeccionado no tamanho e forma adequado para exposição em prateleiras, que tem uma metragem limitada em relação as mesas de exposição. Apesar de ser uma ferramenta muito útil, serve apenas para peças em malhas, camisetas e outros tecidos mais maleáveis.
 +
Peças de vestuários em fios, que deformam em cabides, devem ser sempre expostas dobradas, evitando assim a deformação da peça e avarias no manuseio.
 +
(Visited 4.248 times, 2 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

2 COMENTÁRIOS

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais