Vitrine desejo: do manequim à decoração, lojas investem no espaço para as compras

Dolce-and-Gabbana.-Foto-reproducao
+
+
Quando a personagem de Audrey Hepburn para em frente à loja da Tiffany em “Bonequinha de Luxo” (Blake Edwards1961), parece que tudo ao seu redor desaparece e ela só tem olhos para as peças da grife de joias. A vitrine, neste caso, exerce seu papel ao causar desejo. Tudo isso não seria possível sem a loja convencer o consumidor, nesse caso Holly Golightly, do valor agregado do produto, um dos principais conceitos de vitrinismo e visual merchandising.
+
Segundo alguns especialistas, VM vai além do vitrinismo. Enquanto o segundo atém o consumidor para o que está na vitrine, o primeiro busca convidá-lo para entrar na loja e conferir de perto mais peças da marca. Nesta época do ano em que as expectativas de vendas crescem entre 4 e 5%, conforme dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC) para 2013, o poder de uma vitrine é um dos pontos chave na concepção de toda uma ideia de visual merchandising.
+
Por outro lado, uma das características do vitrinismo é combinar os diversos elementos para deixar o espaço da vitrine harmonioso e convidativo. Entre estes objetos quase cênicos, o manequim, que exerce uma importante função ao apresentar os itens, ganha feições mil. De acordo com o perfil da marca, o empresário busca um modelo diferenciado para seus melhores períodos de vendas.
+
“Os varejistas buscam manequins como parte da preparação da loja para os eventos de fim de ano. A procura surge da necessidade do varejista em ter sua loja atraente e competitiva, frente aos cuidados que os outros varejistas também terão em recepcionar este cliente que está ávido por consumir nesta data”, explica Marcos Andrade, diretor da Expor Manequins, empresa líder no mercado latino-americano especializada na produção de manequins.
+
Recentemente, a Expor realizou uma parceria com a Hans Boodt, corporação europeia líder no setor. Com esta transação, a Expor passará a ser distribuidora exclusiva das linhas da Hans Boodt para toda América Latina. Os produtos da empresa europeia, que a partir de agora complementarão de forma estratégica a variedade de modelos oferecidos pela Expor ao mercado, estarão presentes nos showrooms em São Paulo, na Cidade do México, em Bogotá e para o próximo ano em Santiago do Chile.
+
Além das datas comemorativas, o varejista nacional ainda tem de driblar a concorrência das gigantes internacionais. Em reflexo à entrada de marcas estrangeiras como Zara, Topshop, Topman e, para o próximo ano, H&M no território tupiniquim, as brasileiras vêm apostando cada vez mais em técnicas para atrair os clientes. Para Beatriz Lopes, proprietária da marca paulista Santa Rainha, investir em atrativos característicos do Brasil é um dos fortes das vitrines de suas lojas. “As clientes gostam de novidades e cores fortes costumam chamar mais atenção, provocando mais interesse nas mulheres que passam em frente às lojas”, comenta.
+
Em algumas capitais da moda, as grandes labels contratam até diretores de cinema para produzirem suas vitrines. A famosa Galeria Lafayette, em Paris, já teve a mão de David Lynch em suas lojas. Neste período natalino, outras marcas apostam em elaborados cenários para apresentarem suas peças de fim de ano. A Chanel é famosa por conceber vitrines impecáveis imaginadas por Karl Lagerfeld no conglomerado de luxo Printemps, que é um verdadeiro ponto turístico de Paris. A Holly Golightly de Audrey Hepburn não resistiria.
+
Manequins Hans Boodt, parceira da Expor Manequins na America Latina
 
Modelos de manequins da Hans Boodt, empresa europeia parceira da Expor Manequins
Vitrine da Chanel Natal 2012.
Vitrine da marca Kate Spade em Nova York se mistura com o interior da loja
Vitrine da parceria Lanvin e H&M.
Vitrine da Topman em Londres com manequins Hans Boodt, parceira da Expor Manequins na America Latina
Vitrine de Natal Dior.
Vitrine fast fashion brasileira.
+
Fonte: Bonne Press
(Visited 529 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais