Confira os resultados e tendências do 5° Fórum Regional do Varejo (FRV)

IMG_20170516_080841156

 

Aconteceu ontem (16/05) no Expo Dom Pedro, em Campinas, o 5° Fórum Regional do Varejo (FRV), organizado pela ACI Campinas (Associação Comercial e Industrial de Campinas) e CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campinas). Reunindo mais de 1500 participantes, o evento apresentou cases de sucesso do varejo brasileiro e painéis de tendências trazidos da NRF Retail Big Show 2017, que acontece anualmente em Nova York.

O MMdaMODA esteve presente e atrás agora um panorama geral do FRV 2017.

– O varejo físico precisa se reinventar, compreender que sua entrega está pautada na experiência e não mais nos produtos. No EUA, mesmo após a recuperação econômica, devem ser fechados 8000 pontos de vendas esse ano, no auge da crise de 2008 foram fechadas 6000 lojas, dado que evidencia a perda de relevância do varejo físico para a Geração Y. O varejo offline perde também 10% de visitantes anualmente;

– O e-commerce tem solucionado muitas das demandas relacionadas a experiência de compra e, por isso, crescido vertiginosamente em diversos países, afirma Eduardo Terra, presidente da  SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo). Na China, por exemplo, o varejo online já representa 20% de todas as vendas, no Reino Unidade 18%, nos EUA 10% e no Brasil ainda 3,3%;

– O varejo físico de moda pode competir com o varejo online, no entanto, precisa compreender que seu foco no consumidor são dois: atenção e tempo. Relevância, criatividade, inovação e beleza ganham a atenção do shopper; já os recursos tecnológicos e uma boa gestão operacional devem otimizar o tempo escasso desse consumidor;

–  A Livraria Cultura foi apresentada pelo próprio CEO, Sergio Herz, como um case de sucesso na gestão da experiência de compra. Além da oferta adequada de produtos e o livre acesso a eles, a empresa ainda explora o viés cultural do seu DNA através da oferta de restaurantes dentro das lojas, cafés, galerias de artes, shows, teatros e até cursos.

– Edmour Saiani, fundador da Ponto de Referência, contribuiu com a análise da Geração Y ou Millenials (nascidos entre 1981/82 e 1997), um grupo de consumidores forte, mas não único no mercado, que consome de formas múltiplas, tanto no quesito motivacional quanto nos canais. Para atender a esse perfil e sobreviver ao futuro, Saiani diz que a loja precisa ter PHD, isto é, ser Physical, Human e Digital. Física para promover experiências; Humana para promover relacionamentos e Digital para ser conectada, facilitadora e relevante.

– Alexandre Robazza, assessor técnico do Sebrae-SP, trouxe alguns insights em tendências para o varejo a partir do conteúdo apresentado na NRF Retail Big Show 2017. Apontamos aqui os tópicos centrais e, num próximo post, analisaremos cada um deles.

  1. Óculos de realidade virtual e uso da realidade aumentada de forma utilitária;
  2. Robôs humanizados;
  3. Sensores, câmaras e wi-fi para gestão do PDV;
  4. Usos mais assertivos do big data;
  5. Foco nas pessoas = gerar hospitalidade;
  6. Necessidade de produzir no consumidor uma cultura digital;
  7. As empresas precisam ter uma cultura clara para despertar engajamento do público (entrega de valor).

IMG_20170516_080841156 IMG_20170516_080848815 IMG_20170516_105120141 IMG_20170516_132950132 IMG_20170516_133748071

@Divulgação
(Visited 378 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais