Cenário dramático para moda jovem da Triton

lojas-Triton-expositor-MDF-nichos
Desenvolvida por José Ricardo Basiches e Ronaldo Shinohara, a proposta de reformulação das lojas Triton tem o objetivo de dar identidade à já tradicional marca de moda jovem. A unidade da rua Oscar Freire, na capital paulista, é a quarta da rede a implantar o novo projeto, que combina materiais de elegante simplicidade e iluminação dramática para compor cenários que valorizam os produtos à venda.

A proposta de reformulação das lojas Triton estabelece uma referência contemporânea para a marca de moda jovem, presente no mercado desde 1975 e atualmente com 18 unidades espalhadas pelo país.

A loja da rua Oscar Freire representou um desafio à parte devido às características do próprio imóvel: tratava-se de uma construção estreita, comprida e com pé-direito elevado, localizada em meio de quadra, já ocupada pela grife.
Expositores de MDF laqueados na cor preta formam nichos com iluminação de led para dar destaque aos produtos
Como a intenção era aproveitar a estrutura existente, José Ricardo Basiches e Ronaldo Shinohara buscaram uma solução para adaptar o espaço e ao mesmo tempo criar um elemento de forte identidade.

O caminho escolhido foi o rebaixamento do forro usando planos inclinados revestidos por espelhos. Lúdico, esse conjunto brinca com as noções de perspectiva e profundidade e amplia visualmente a loja.
Lateral reservada à exposição de roupas
Para complementar esse trabalho e dar o impacto pretendido ao ambiente, o projeto luminotécnico previu spots com halógenas no forro e sanca com fluorescentes contornando o plano espelhado. A composição dá a ideia de um forro suspenso e resulta numa iluminação dramática.

Os demais acabamentos são pautados por uma simplicidade elegante, como o fulget preto nas paredes e o piso de madeira, a fim de definir um cenário neutro que valoriza os produtos expostos.
O volume do caixa é revestido por laminado melamínico na cor bronze
A loja não tem vitrina, se esse elemento for considerado a partir do tradicional conceito de caixa fechada à qual os clientes não têm acesso.

Em vez disso, há três grandes portas de vidro pivotantes, que podem ser total ou parcialmente abertas, e manequins espalhados pela área frontal, por onde os clientes podem circular livremente.

Os degraus que levam ao nível das mesas e araras também podem ser utilizados para a exposição de produtos.
Parede viva e luz natural criam ambientação agradável para a área do café
Na área central foi posicionado um volume solto, revestido por laminado melamínico no padrão bronze. O extremo sob o ponto mais baixo do forro espelhado funciona como caixa e do outro lado estão os provadores.

Nas duas laterais, passarelas correm até o fundo da loja mantendo o mesmo nível da área de entrada. À direita, nichos iluminados por fitas de led respondem pela exposição de acessórios.

À esquerda, as caixas de MDF laqueadas de preto, desenhadas pelos arquitetos, também servem como expositores.
A loja ocupa terreno estreito e comprido em meio de quadra
Nos fundos, a área de pé-direito mais elevado abriga um espaço descontraído, onde os clientes podem sentar para tomar um café.

A parede verde e a luz natural que incide pela abertura zenital, protegida por cobertura retrátil, determinam a ambientação leve e agradável, semelhante à de um jardim.
Fonte: www.arcoweb.com.br
(Visited 419 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais