6º Fórum Regional do Varejo aponta tendências para o varejo nacional

39995455200_eb3e18d517_z

O 6º Fórum Regional do Varejo (FRV) aconteceu dia 26/04, em Campinas, no Expo Dom Pedro, e trouxe diversas reflexões e apontamentos para o varejo nacional. A partir de palestras e conversas mediadas, temas relevantes foram discutidos, tais como Políticas Públicas para o varejo e o fator humano no varejo – na perspectiva dos consumidores e dos colaborares. Mas, de todo o leque de opções apresentadas, destacaremos nesse post o painel de Tendências para o Varejo.

As principais tendências do varejo global foram apresentadas por Maurício Morgado (foto), Coordenador do Centro de Excelência em Varejo da FGV, seguida de um debate sobre como adaptar essas tendências ao varejo nacional, contando com os convidados: Adriana Flosi – Vice-Presidente da ACIC; Ricardo Alarcon – Diretor comercial e Trade; Marketing da Grandene; Caio Camargo – Sócio-Diretor da GS&Up; Felipe Dellacqua – Sócio-Diretor da VTEX e Edson Júnior – Head Comercial para PME’s do Google.

Maurício Morgado, Coordenador do Centro de Excelência em Varejo da FGV

Morgado organizou o painel em 7 tendências, conforme apurou na visita realizada este ano à NRF Retail’s Big Show, que aconteceu em janeiro.

Inteligência de varejo: os assistentes virtuais, como Google Home Mini, têm invadido o varejo à medida que auxiliam o shopper na procura de produtos dentro do portfólio da marca. A partir de comandos de voz, como num chatbot, o recurso interage com o shopper lançando perguntas que o ajude a encontra o melhor produto a ser oferecido na tela. A experiência apresentada durante a NRF Retail’s Big Show aconteceu com eBay.

Realidade aumentada: trata-se da integração de informações virtuais a visualizações do mundo real, combinando elementos virtuais com o ambiente real, sendo interativa e processando em tempo real os dados. O varejo lançou mão desse recurso ao permitir que os consumidores projetem no ambiente das suas casas móveis que ainda não foram comprados, diretamente do e-commerce. Esse é o case da Ikea, que além de estimular a aquisição oferece uma divertida experiência de compra.

3. Personalização: não é de hoje que o consumidor deseja ser visto e reconhecido como um ser único e, sobretudo, atendido nas suas particularidades. A tecnologia tem ajudado nesse processo, mas soluções analógicas, simples e criativas é que o tem se destacado. Exemplos são a Shinola, que permite a personalização dos artigos de couro em acessórios e a American Girl que permite a completa customização de características físicas das suas bonecas, inclusive com a inserção de próteses (fato que viralizou com o vídeo da garotinha que se emociona ao ganhar boneca com prótese igual a sua).

Shinola
American Girl

4. A nova loja: ela deve ser integrada com as operações on e offline, pois a compra tornou-se liquida, ou seja, pode acontecer de diversas maneiras como comprar online dentro de uma loja física para entrega ser à domicílio, assim como já faz a Amaro no Brasil. Outro destaque é o case da Amazon Books que disponibilizou em seu app um novo recurso que digitaliza a capa do livro indicando, conforme o perfil do cliente, preços, descontos e benefícios associados, além de críticas e resenha do livro.

App da Amazon Books

5. Experiência de compras: esse tema não é novidade, mas os cases que surgem anualmente sim, pois cada vez mais estão integrados às demandas sociais e, principalmente, a simplicidade. Este é o caso da Allbirds, a marca do “calçado mais confortável do mundo”. Além do conforto proporcionado pela lã merino superfina da Nova Zelândia, é uma criação do ex-jogador profissional de futebol Tim Brown. A empresa também fez um grande esforço para manter a marca o mais ecologicamente correta possível: por isso, sua pegada de carbono é 60% menor do que um sapato sintético típico e que sua embalagem usa menos material também. A experiência é completada pela embalagem inteligente, que valoriza os calçados e a cortesia a saída da loja que permite o cliente trocar a cor do cadarço.

Embalagem diferenciada da Allbirds

6.Posicionamento: mesmo os produtos mais banais do mercado podem contar uma história diferente. Essa história bem contada é que vai criar o seu espaço na mente do consumidor. Um bom exemplo citado na NRF Retail’s Big Show é de uma marca brasileira, a Zee.dog, que não vende apenas produtos para pets, mas conecta cães e pessoas através de produtos que expressam um estilo de vida compartilhado. A marca já fez coleções com a Ipanema e Reserva.

7. Pessoas: apesar de tanta tecnologia, ela é feita por pessoas e para pessoas. O comércio também lida com sonhos, expectativas e relações de consumo muito mais inconscientes do que imaginamos. Morgado destaca que não basta equipes bem treinadas sobre seus produtos e processos, mas, principalmente, devem ser compostas de “gente que gosta de gente”, pessoas que realmente compreendam a importância do seu papel do canal de vendas e que possam vestir a camisa da marca.

Carla Marks (esquerda) e Edu Vilas Bôas (direita), aqui do MMdaMODA, estavam lá para conferir as novidades do setor. 

Sobre o Fórum Regional do Varejo
O Fórum Regional do Varejo, principal evento varejista do Interior de São Paulo, té realizado pela Associação Comercial de Campinas, Câmara de Dirigentes Lojistas Campinas e Parque D. Pedro Shopping. O FRV atrai empreendedores e gestores para discutir as principais tendências do varejo mundial adaptadas a realidade brasileira. Traz ainda conteúdos exclusivos apresentados por convidados que participaram do maior evento internacional de varejo, o NRF Retail’s Big Show, que acontece anualmente, em Nova York. Ao longo de 5 edições, já passaram pelo FRV nomes como Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza; Sônia Hess, responsável por tornar a Dudalina uma marca reconhecida internacionalmente; Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo; Ricardo Bomeny, CEO da BFFC; e Mário Gazin, fundador do grupo Gazin. Para a edição de 2019 o evento mudará de marca e abrangência, tornando-se nacional, é o Retail Conference 2019.

(Visited 164 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais