5 dicas de visual merchandising para lojas pequenas

10 – painel furado

Espaços pequenos também têm seu charme – e um enorme potencial. Pensando nas maiores dificuldades dos pequenos pontos preparamos algumas dicas para deixar as lojas compactas bem mais atrativas.

1. A primeira avaliação a ser feita é sobre o mix de produtos. Como o espaço é pequeno é preciso selecionar com cautela quais itens são indispensáveis e quais precisam ficar de fora. Devemos ser realistas sobre a quantidade de produto que a loja comporta para ter uma exposição agradável e atrativa ao cliente. Isso não quer dizer que a loja terá poucos produtos porque é pequena, ela deverá ter o máximo de peças que o espaço físico e o sistema de exposição suportam. A regra diz que aproximadamente 40% de área útil do PDV (ponto de venda) deve estar livre para circulação de pessoas, ou seja, nada de entulhar sua pequena loja.

2. Para otimizar o espaço disponível é preciso escolher bem o mobiliário (sistema de exposição) para o tipo de produto que será comercializado. Os equipamentos devem ser versáteis e, para lojas pequenas, com capacidade para expor muitos produtos ao mesmo tempo. Basicamente existem 5 sistemas de exposição: cremalheiras, slatwall, painel de malha, araras fixas e os projetos personalizados.

O móvel abaixo (foto 1) está com exposição de pães, mas pode ser utilizado em lojas de vários segmentos como roupas dobradas, por exemplo. Pode ser encostado em uma parede ou em outro móvel já que é estreito.

Outro móvel interessante é esse da foto 2, pois além de comportar uma grande quantidade de produtos, ele pode ser usado em praticamente qualquer segmento varejista.

3. Explore bem as três alturas das paredes, elas serão grandes aliadas nas lojas pequenas pois além de comportar grande quantidade de produtos, elas funcionam como display já que são facilmente vistas de longe – de fora da loja, por exemplo. Um aliado na arte de deixar as paredes mais criativas é o painel de malha (pode ser feito em MDF ou metal).

 

4. Uma outra forma de otimizar espaços e ganhar tempo durante o atendimento ao cliente é utilizar a parte de baixo dos móveis de solo quanto os de parede com gavetas e armários para estoque. Como esse espaço costuma ser muito baixo para a pega do cliente é interessante utilizá-lo dessa forma. Dessa forma, apenas uma peça vai para o expositor (tamanho M, preferencialmente) e os demais tamanhos da grade podem ficar guardados.

5. Se ainda assim houver muitos produtos para exposição, pois você não conseguiu reduzir de forma significativa a coleção, faça um rodízio entre os produtos: hora no estoque, hora na área de vendas. Para isso leve em consideração a sazonalidade e a demanda daquele período. Mas não deixe a loja abarrotada de produtos pois, assim, ela ficará confusa para o consumidor.

Cases de lojas pequenas

Algumas lojas de rede que costumam ser pequenas e bem aproveitadas são as da marca de roupas para bebês “BB Básico” e da marca de cosméticos “Quem Disse Berenice?”

Nas lojas da BB Básico as paredes são bem exploradas tanto com roupas penduradas quanto com peças dobradas. Além disso, o uso de gaveta para armazenar a grade de tamanhos de um determinado modelo é essencial para o atendimento. Mesmo a loja sendo pequena a circulação é respeitada pois só existem alguns móveis centralizados para que existam corredores para facilitar o acesso aos produtos na parede. Lembrando que a circulação nesse caso, muitas vezes, é feita com carrinhos de bebê.

Nas lojas Quem Disse Berenice? Somente as paredes são utilizadas para deixar a circulação no centro livre. Eles também utilizam gavetas para guardar o estoque de produtos. Nesse caso toda a variedade de cores de cada produto como esmaltes, sombras, blushes etc. deve ficar exposta via mostruário para experimentação do cliente e só o que fica nas gavetas são as peças embaladas para a venda.

(Visited 1.174 times, 1 visits today)
SHARE THIS

RELATED ARTICLES

LEAVE COMMENT

Curso livre a distância

CURSO LIVRE (a distância) EM VISUAL MERCHANDISING DE MODA

O curso online de Visual Merchandising de Moda do MMdaMODA abrange conceitos teóricos e práticas de mercado e está pautado em fotos, vídeos, cases de sucesso e materiais complementares, como artigos e reportagens.

Saiba mais